Jogado (2001)
  • Apresentação
  • Equipe Técnica
  • Fotos
  • Video

Como uma metáfora para a vida JOGADO se vale dos jogos para mostrar por meio do balé, as dinâmicas do cotidiano. A estrutura dos jogos aparecem como pano de fundo para construção do sentido da obra e alguns dos seus movimentos podem ser reconhecidos na dança,nos intérpretes e na sua relação com o espaço.JOGADO retrata a vida como uma espécie de tabuleiro,onde os bailarinos mostram as muitas jogadas aplicadas nas experiências diárias,traduzindo sobre este olhar,aspecto de situações que vivemos a cada instante.A obra também revela diferentes reações dos jogadores em relação ao jogo no decorrer da vida.
As referências mencionadas no palco incluem jogos tão distintos como futebol, xadrez, vôlei e o baralho. Dentro das regras da arte,JOGADO propõe um jogo recriando estrutura conhecidas, diferentes jogos e esporte com o intuito de se apontar para certas regras da vida.

Direção geral: Roberto Amorim e Tatiana Portella
Coreógrafo e concepção da obra: Roberto Amorim
Assistente de coreografia: Tatiana Portella
Música: Trilha Original
Música: Figurino: Tatiana Portella e Roberto Amorim
Dança contemporânea: Roberto Amorim
Operadores e técnicos de som e luz: Tom Conceição
Desenho de luz: Roberto Amorim
Assistente de palco e apoio: Wanderlei Oliveira, Roberto Portella
Secretária: Alcidina Portella, Sônia Alves
Agente Cultural e produtora: Angra Custodio
Fotos: Solange Avelino, Toninho Oliveira,  Silvia Machado, Rogério Afonso
Duração: 45min.  Classificação: Livre